sexta-feira, 14 de maio de 2010

Dois

Com pseudônimos fabricados
Vou tecendo a história de nós dois.
Escrever palavras de recordação
Alivia minha alma.

À cada estrofe lembro
Do meu primeiro toque em sua pele.
Mãos trêmulas e frias
Arrancaram sorrisos dos seus olhos.

À cada verso recordo
Das nossas noites nunca vazias,
Aqueles momentos
Imortalizaram nossos corpos em uma só tela.

Porém palavras ainda são insuficientes,
Recorro à memória,
Nela capto imagens perfeitas
Em cores “Salvadorianas”.

Com a pena e o papel empunhados
Sintetizo nosso desfecho perfeito,
Mostrando a quem quiser ver
A verdade em forma de dois.


Jordano Souza

Um comentário:

  1. Sempre escrevendo bem. Um grande talento. =)

    ResponderExcluir